Vida e morte

Tudo o que vive conheceu a morte, e tudo o que morreu não morrerá jamais; pois no Círculo do Espírito a vida nada é e nada é também a morte.
Sim, tudo vive eternamente, embora de tempos em tempos as coisas pareçam ficar hibernadas e tombar no olvido.

8/11/1955

A verdade

Dizia a Verdade:

-“Não há ninguém que queira desvendar-me e contemplar-me o belo rosto? Confundir-me-ei com quem me erguer o véu, dar-lhe-ei a tranqüilidade e belos filhos da ciência e das obras pias.”

E uma voz bradou em resposta:

-“Embora todos os que te procuram te desejam na realidade, olha; Virgem és e Virgem continuarás a ser até o fim das eras. Ninguém nascido ou a nascer da mulher poderá devassar-te o véu ó Verdade!”

E, a Verdade estendeu os braços e desfez-se em lágrimas, porque os que a procuram não a podem encontrar nem olhá-la face a face.

8/11/1955

Humanidade predatória

Tempo virá em que o sol não há de esplender sobre a terra gelada, e terá fim a guerra desejada pela bestialidade do homem.

Tempo virá que se congelará nos corações o brado de justiça, o grito feroz dos ódios e dos amores, e o homem se sentirá infiel a si próprio.

Então terá paz a dolente humanidade predatória, que desprezou os dons do espírito para ser apenas rapace.

Tempo virá em que sobre a raça humana o sol não mais esplenderá, e só então a louca estirpe compreenderá o que quer!

 

O MUNDO É REDONDO PEQUENO E APERTADO,

"NUNCA FECHE UMA PORTA POR ONDE PASSOU"